A atividade do psicanalista.

A atividade psicanalítica no Brasil é constantemente bombardeada com a desinformação e ainda mais desconcertante é que em sua maioria isso é feito principalmente por aqueles que deveriam ser os seus defensores, me refiro aqui, as escolas e sociedades de psicanálise.

Algumas destas instituições tentam até tomar para si o poder de decidir quem pode, como pode e quando pode praticar a psicanálise. Tomando posições que confundem o público a respeito do seu papel no cenário da psicanálise, levando este público a crer que se trata de algo como os conselhos profissionais.

Veja que é muito claro e nada mais há a discutir em relação a prática da psicanálise no Brasil. O CBO Código Brasileiro de Ocupações reconhece a atividade como uma atividade livre, e portanto sem restrições em favor de -uma ou outra instituição.

Esta é a portaria que determina as ocupações no Brasil;

CBO – Portaria nº 397, de 09 de outubro de 2002 – 5.1.5 (mtecbo.gov.br)

Isso responde por si só, quem pode e quem não pode praticar a psicanálise.

Outras falácias são cometidas em detrimento da total transparência da psicanálise brasileira;

Tais como;

– Análise e Supervisão nos Cursos de  Psicanálise.

Diante do famoso tripé psicanalítico, mesmo que este autor não concorde com este teoria, estamos diante do fato que, não há que se obrigar um aluno a esta prática visto que o exercício é livre, portanto não há lógica alguma em obrigar alguém a algo que é, repito, LIVRE.

Se me perguntar se acredito que um psicanalista não precisa de um outro terapeuta serie categórico em afirmar que, SIM ELE PRECISA, mas não posso vincular uma formação a esta condição.

– Tempo de Formação do Psicanalista

É prática comum exigir do aluno que se ocupe por anos para a sua formação psicanalítica, o que me leva a uma pergunta que incomoda muita escola. Isso interessa ao aluno ou a escola formadora? Claro que apenas a escola formadora, veja, um curso com anos de duração não significa que formará indivíduos melhores, isso é bem explícito em cursos de graduação, o aluno sai da faculdade sem saber nada. Então o que importa é conteúdo e mais ainda o processo pedagógico, o resto é, como diz o antigo dito popular, “conversa para boi dormir”

De repente aparece o murmurinho; – Mas ele vai mexer com a saúde mental! Claro, é óbvio que o psicanalista vai tratar da saúde mental e isso requer cuidados, mas novamente, pode-se ficar 2, 3 até 5 anos em estudo e ainda assim, sair sem saber nada, e mais ainda, não se importar.

O mercado tratará estes indivíduos como trata produtos obsoletos ou produtos de qualidade ruim, ou seja, expurgará naturalmente os péssimos profissionais.

Enfim, este pequeno texto, tem a única intenção de orientar aqueles que desejam se tornar psicanalistas e estão perdidos em meio a tanta informação e ao mesmo tempo tanta dúvida. Creia que a psicanálise é uma atividade com uma ótima recompensa econômica e moral, e mais ainda quem tem por natureza sua orientação em ajudar pessoas, em dar a este mundo mais felicidade, torna-lo melhor, é sim, um talento natural para a psicanálise.

Vá, pesquise e descubra as grandes diferenças entre as escola, escolha a que mais faz sentindo para você, mas fique de olho na transparência.

Pensar no que elas querem de você, é até mais importante do que você quer delas, este exercício racional, te levará a uma melhor escolha.

 

Fonte : https://alexjadanhi5828.jusbrasil.com.br/artigos/1260401936/psicanalise-e-a-sua-legalidade